Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Política: STJ decide afastar Witzel do seu cargo público após investigações acerca de desvio do dinheiro na saúde.
28/08/2020 18:04 em Política

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou nesta sexta feira (28/08), o afastamento, a princípio por seis meses, do atual governador do Rio Witzel do seu cargo por ser suspeito em uma ação que desviou 700 milhões de reais da área da saúde.

A ação é chamada de Operação Tris In Idem (que significa três do mesmo em latim) e já estão sendo investigadas oito pessoas no esquema. Além de Witzel, a primeira dama Helena Witzel, o ex secretário Lucas Tristão e o Pastor Everaldo, que já está preso.

O Ministério Público Federal (MPF) alegou ter descoberto muitas maneiros de como o desvio ocorria. Um escritório, da primeira dama, que não tinha nenhum outro funcionário, recebeu R$ 554 mil suspeitos de ser propina para Witzel entre 13 de agosto de 2019 a 19 de maio de 2020, segundo o MPF. Desse dinheiro, R$ 74 mil foram repassados diretamente para o governador.

Já a defesa do governador afirma que a decisão foi tomada de forma “monocrática”. A autorização para o afastamento, proveniente da denúncia da PGR, foi autorizada pelo ministro do STJ Benedito Gonçalves. "Os advogados aguardam o acesso ao conteúdo da decisão para tomar as medidas cabíveis", concluiu a defesa de Witzel. Witzel ainda levanta a possibilidade de “uso político” por parte do MPF e acusou o presidente Jair Bolsonaro de perseguição.

Filipe Nicácio Estudante do 2° período de jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto.

COMENTÁRIOS