Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
AMAPÁ SOFRE NOVO APAGÃO TOTAL
18/11/2020 16:41 em Dia a Dia

O Amapá registrou um novo apagão total na noite de terça-feira (17), por volta das 20h30, atingindo as 13 das 16 cidades do estado que já estavam com fornecimento racionado por causa do blecaute ocorrido em 3 de novembro. Há problemas no abastecimento de água e aumento de doenças.

 

O apagão inicial causado por um incêndio começou por volta das 21h do dia 3 de novembro. O problema deixou 90% do Amapá completamente sem luz por mais de três dias. Nos dias seguintes, a luz voltou de maneira desregrada até a organização de um rodízio.

 

A subestação de energia do Amapá tem três transformadores. Um deles foi atingido diretamente pelo fogo e um segundo acabou danificado pela sobrecarga. O terceiro está em manutenção desde dezembro de 2019.

 

No dia 8 de novembro, foi estabelecido um rodízio que forneceria eletricidade de seis em seis horas nas cidades atingidas, mas a promessa foi descumprida, gerando protestos na capital e em Santana, na região metropolitana de Macapá.

 

Na segunda-feira (16), um novo cronograma prometeu que, das 19h às 7h, seria fornecida energia em intervalos de três em três horas. Entre 7h e 19h o fornecimento aconteceria em intervalos de quatro em quatro horas.

 

“O rodízio nunca funcionou exatamente como previsto, desde o início do racionamento. Há bairros que estão até agora com menos de seis horas de energia por dia”, disse a jornalista Luiza Nobre ao Jornal Nexo, na tarde de terça-feira (17). Segundo ela, os pequenos comerciantes estão sendo muito prejudicados na crise, pois poucos têm gerador. “Quando a energia vem, ela fica fraca, muito instável.”

 

Dependente de energia elétrica, o abastecimento de água havia sido interrompido no começo do apagão, mas já foi normalizado em algumas regiões. Nas periferias, ainda falta água ou não há água potável. Sem energia, não há como realizar todo o processo de tratamento da substância. A situação pode facilitar o aumento de casos de covid-19 no estado. A comissão que acompanha as ações do governo federal no enfrentamento ao coronavírus pediu explicações a André Pepitone, diretor-geral da Aneel.

 

Enquanto isso, o governo Jair Bolsonaro decidiu que vai recorrer da decisão da Justiça Federal que concedeu o direito a mais duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial para os pobres do Amapá. A ação foi movida pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que pediu para a fatura ser enviada às empresas de energia.

 

Ainda não há prazo exato para a retomada integral da eletricidade, pois a previsão depende da avaliação técnica das empresas de montagem dos geradores. Para garantir 100% do abastecimento e com segurança de reserva de energia é necessária a instalação de um segundo transformador na subestação que pegou fogo.

 

A montagem de um novo transformador está prevista para esta semana. Na segunda-feira o equipamento, que pesa cerca de 100 toneladas, começou a ser transportado de Laranjal do Jari, no Sul do estado, numa operação logística que envolve balsas e caminhões. O parque elétrico de geradores que chega ao Amapá vai continuar no estado mesmo após a recuperação do transformador da subestação, como retaguarda.

 

Karen Almeida, estudante do 1° período de jornalismo na Universidade Federal de Ouro Preto.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!