Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
A PERSPECTIVA DO TORCEDOR CELESTE SOB AS TEMPORADAS 19/20/21
16/02/2021 18:32 em Esporte

As últimas campanhas do Cruzeiro analisadas dentro e fora de campo e as expectativas para esta temporada sob olhar e opinião de 100 torcedores que participaram de uma pesquisa de opinião.

2019

A campanha do clube mineiro em 2019 foi marcada pela queda e principalmente pelos escândalos mostrados pelo Fantástico. A reportagem de 26/05/2019 deu início a uma série de investigações sobre negociação de direitos de atletas menores de idade, falsificação de documentos, falsidade ideológica, apropriação indébita, organização criminosa e lavagem de dinheiro feita pelos ex- dirigentes Wagner Pires de Sá, Itair Machado, e Sérgio Nonato, além de um balanço financeiro divulgado que mostrou uma dívida de até então 520 milhões que não era repassada para o setor financeiro. A partir daí a crise se tornou uma bola de neve e os 98% dos torcedores participaram da pesquisa viram os reflexos mais explícitos em campo concretizando assim o primeiro rebaixamento da história do clube.

2020

Em 2020, o ano começou com a eleição de Sérgio Santos Rodrigues, que chegou à presidência com a proposta de “Um novo Cruzeiro", um clube com transparência. Sua candidatura vai até dezembro de 2023 e neste primeiro ano 62,4% dos entrevistados avaliaram esta diretoria como razoável,19,8% acharam que está sendo ruim para o clube e 15,8% sendo boa.

Nas competições

No campeonato mineiro com o time não conseguindo conquistar uma vaga entre os 4 finalistas, encerrando sua participação na competição em 5º colocado. O Campeonato Brasileiro a equipe celeste começou com 6 pontos a menos devido a uma dívida não paga com a FIFA (Federação Internacional de Futebol), o time passou a maior parte do campeonato na segunda parte da tabela entre os 10 últimos colocados, chegando a passar algumas rodadas na zona de rebaixamento.

Na Copa do Brasil o time deixou a competição ainda na terceira fase para o time Alagoano CRB, por um resultado acumulado de 3x1.

Além de não acabar o ano bem nas competições, o time ainda viu a saída de atletas importantes em todos os setores e as várias trocas de treinadores (Ederson Moreira, Ney Franco e Felipão).

Para os torcedores: 41,6% acham que a equipe teve um desempenho péssimo, 36,6% ruim e 20,8% razoável no ano de 2020.

2021

Para a temporada de 2021, a equipe celeste já tem algumas definições como: A saída de Felipão, acarretada pelo atraso de salários e a insatisfação marcada principalmente pela falta de novas peças oferecidas pela diretoria e a contratação do técnico Felipe Conceição, que já passou por diversos clubes como América, Botafogo e Red Bull Bragantino. O treinador chega com a difícil missão de reformular a equipe com recursos reduzidos, por isso ele que é um técnico que costuma aproveitar as ”joias “ da casa deve analisar as possibilidades. Na pesquisa com os torcedores a opinião ficou muito dividida :51,5% acredita que a base é a melhor solução para esta temporada, visando que a série B tem partidas menos técnicas e que exigem mais dos atletas, garotos jovens provavelmente conseguiriam atender as demandas da competição, além é claro do custo benefício. Já os 48,5% que marcaram que a base não seria a melhor opção acreditam que a equipe júnior não é tão bem qualificada e que os garotos não devem ter a responsabilidade de fazer o clube subir, já que estar na série B é complicado e pode manchar uma carreira promissora.

Além das novidades na beira de campo, o clube também já anunciou a chegada do atacante Marcinho, que foi destaque na série B pelo Sampaio Corrêa, o lateral Alan Ruschel, campeão pela Chapecoense, e o volante Matheus Barbosa contratado por empréstimo. Existe também a chance de saída para o futebol japonês do zagueiro Cacá, que foi destaque da equipe no ano passado e Marcelo Moreno que tem propostas de equipes bolivianas mas esboça desejo de ficar.

Para parte da torcida as expectativas para 2021 são boas, acreditam no acesso à primeira divisão, na reestruturação dentro e principalmente fora de campo e em um elenco bem formado, para os mais pessimistas o Cruzeiro vai ter um ano mais difícil, devido às grandes equipes que chegam à segunda divisão e os reflexos da crise estarão ainda bem presentes.

 

Maria Fernanda Viana, aluna do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!